TEGAN ZAYNE ALARGANDO UM POUCO MAIS; E A MINHA RELAÇÃO COM O RABO ALHEIO

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

 

Quem me conhece sabe: sou uma da pessoas mais frescas e chatas com questões, digamos, fecais. Por exemplo: não sinto o cheiro da minha própria merda há anos. Criei um ritual (com produtinhos) que me afasta dos desagradáveis odores vindos dos resultados digestivos.

Mas todo esse nojinho desaparece quando estou na putaria.

Meto o dedo no cu alheio sem muita cerimônia, sem medo do perigo. 

Na minha última visita ao sex club contei religiosamente: meti meus dedos em 19 cus diferentes!

Me dei mal? 

Não! Mas jogo a culpa na sorte. Tem muito cara que “não limpa a garagem para os outros guardarem seus carros”.

 

No sex club, cismei particularmente com o cu de um putinho maconheiro. Maconheiro porque tinha a erva tatuada próximo aos pentelhos, demostrando todo o seu amor ao cigarrinho do capeta. Ele não ligava pra ninguém. Estava com o namorado padrão e escolhia quem lhe atraísse para uma putaria a três. No entanto, não recusava as dedadas precisas que eu dava no seu cuzinho arregaçado. Óbvio, aproveitei. 

 

Naquele dia eu dei muito. Mas o maconheiro bateu o meu recorde de longe. 

Saiu até mancando…

 

Ou assista aqui.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *