Peço desculpas caso eu falhe em 2017

  Quem me acompanha há muito tempo sabe dos conflitos internos que enfrento diariamente. No começo do ano eles se intensificam e tenho vontade de largar tudo, inclusive a vida. Ninguém, do meu círculo pessoal, sabe disso. As pessoas não se interessam pelos problemas e angústias alheias. Aprendam isso. É uma característica humana preocupar-se apenas consigo. Mesmo que você tente contar ao seu amigo; comprando camisetas novas para a balada, ele dará algum conselho inútil e depois Continue lendo, caralho [...]

SUA “NUDE” VAZOU? ÓTIMO, PROVAVELMENTE A CULPA A SUA!

  Conheço casos muito próximos de pessoas que tiveram suas intimidades expostas pra quisesse ver e gozar. Sinceramente, eu não sinto um traço de pena. Primeiro, porque essa coisa de ser exibicionista chegou ao "nível do ridículo". Segundo, porque muita gente usa a tecnologia, mas não a entende. Se comportam com se estivéssemos no começo dos anos 2ooo, época dos celulares inúteis que pesavam 20 quilos e mal serviam pra falar.  Essa necessidade doentia de mostrar o quanto seu pau Continue lendo, caralho [...]

MINHA MÃO NA SUA… MÃO

  Semana passada eu estava no Conjunto Nacional, na Avenida Paulista, e não pude deixar de notar: as bichas estão corajosas. Mesmo dentro de guetos, hoje mais finos, elas realmente assumiram; e fazem questão de andar de mãos dadas com os seus eleitos. Doa a quem doer. Quem não gostar que vire a cara. Acho super importante, mesmo sabendo que no bairro elas ainda engrossam a voz e tratam o boy como um amigo qualquer. Mas, tudo bem, uma coisa de cada vez.   Eu nunca tive Continue lendo, caralho [...]

MARICONIZAÇÃO, O PROCESSO

  Estou revoltado! Estou completamente revoltado escrevendo esse post. Revoltado porque eu não deveria estar aqui. Eu não deveria estar em casa, em trajes sumários, decidindo entre reprise de novela e a centésima exibição do filme As Branquelas. Eu não deveria ficar em casa porque já estava com tudo programado; sou um viado programado. As roupas estavam escolhidas, o corpinho depilado, barba, cabelo e bigode. Até a chuca eu fiz, para o caso de alguma eventualidade. Mas estou aqui, Continue lendo, caralho [...]

GAYS NÃO SÃO BONZINHOS!

    O vizinho matou o meu gato. Na verdade não era meu, era o gato da casa. E também não tenho certeza de que ele é o assassino, mas um dia antes do desaparecimento ele reclamou que o felino estava usando sua garagem como banheiro e motel. Portanto, um suspeito natural.   Com calma, e uma caneca de café, perguntei sem rodeios à esposa dele. Indignada e um pouco ofendida, ela recusou com veemência. Disse que já imaginava que eu desconfiaria por causa reclamação Continue lendo, caralho [...]

LUTO POR ORLANDO | O QUE APRENDEMOS COM A CRUELDADE?

  Acredito que muito já saibam sobre o ataque terrorista ocorrido hoje em uma boate gay de Orlando, na Flórida. Cerca de 50 mortos e mais de 50 feridos. Uma "pessoa" doente destruiu a vida de 50 pessoas e de 50 famílias. Estou profundamente triste e chocado.    Mas, fatos terríveis como esse nos mostram que a luta não terminou. Mesmo com o avanço, ainda somos um alvo para demônios encarnados na Terra. Não estamos seguros, nem blindados contra a maldade.   Aconteceu Continue lendo, caralho [...]

A INTERVENÇÃO “NA” GAY

  "Nunca diga: dessa água não beberei".   Resolvemos fazer um piquenique. Resolvemos não, Ricky e Lúcio decidiram e eu, voto vencido, fui arrastado com 'alegria e satisfação'. Fazer um piquenique nesse calor satânico de SP, é quase uma tentativa de suicídio, mas o perigo da desidratação parece completar certas pessoas.   Para mantermos a forma, levamos apenas aperitivos, vodka e cigarros. Ricky deveria ficar sóbrio, estava dirigindo, mas Lúcio e eu podíamos Continue lendo, caralho [...]

HÉTERO FLEXÍVEL?

  Ricky, meu amigo, trabalhou uns dois meses com um cara gostosinho, de braços grossos e sotaque envolvente. Era de Alagoas ou do Maranhão? Sei lá, isso não importa!   O garotão passou uma temporada em terras paulistanas e, em pouco, tempo criou uma empatia de infância com Ricky. Em pouco tempo, também, enviava fotos como essa pelo WhatsApp. Outras mais picantes vieram na sequência.   O fulano afirmava, pelo "Padinho Ciço", que era hétero, um comedor Continue lendo, caralho [...]

A QUENGA E A FEBEM

  Não lembro o dia exato, mas estava calor. Muito calor por sinal, e eu odeio. O tal juizado era no Brás e, naquela época, os arredores do bairro eram semelhantes à alguma cidade fantasma de filme trash.   Minha mãe e eu esperamos por horas, em um calor infernal; como já citado; com todo o tipo de pessoa que se podia imaginar. Os pingos de suor da senhora obesa respingavam em mim, cada vez que ela lambuzava o lenço seboso pelo rosto e pelo pescoço.     De Continue lendo, caralho [...]