O DIA EM QUE DEI PRA NOVE

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

 

 

Não foi um recorde. Já transei com doze caras no mesmo dia e com mais uns cinco no dia seguinte. Mas, foi a primeira vez que entreguei o meu rabo para nove homens diferentes. Homens que eu nunca tinha visto na vida. Homens sem nome.

Era o segundo dia da quebra do meu jejum sexual. Eu estava como um bicho; puro instinto. Cheguei ao sex club com a intenção de trepar com quantos caras se oferecessem a mim. Não seria exigente quanto aos perfis, porém, o meu olfato teria que aprovar o candidato.

Na primeira hora dentro do antro transei com três. Transa completa, com preliminares, amassos e penetração. Deixei que esses três desconhecidos me fizessem redescobrir o tesão pelo sexo anal. Me entreguei sem medo da dor e tive uma das melhores experiências com o sexo casual. Cavalguei sem pressa, deixei que me usassem.

 

 

Em determinado momento, os michês da casa foram “jogados aos leões”. Eu, já alargado e ainda faminto, fodi com dois deles. Com o negro ébano foram duas trepadas em menos de uma hora. De verdade, não me sentia tão livre, tão desejado, como naquela madrugada.

 

Tudo acalmou rapidamente. De repente, assistir drogados se pegando no fumódromo virou a saída mais excitante. Acendi um cigarro, observando dois magrelos transarem sem camisinha. Apesar da minha ressalva quanto ao sexo desprotegido, assistí-los reacendeu a minha chama. Eles fodiam com tanto tesão, com encaixe.

Enquanto me masturbava esbarrei em um vidrinho na janela. Era poppers

O dono prontamente se identificou:

“É meu, tá afim?”

“Ah, não sei, nunca usei….  tenho medo”, menti.

“É tranquilo, funciona assim…

 

Ouvi uma pequena aula de como a droga funciona e sobre os efeitos que causa. Um blá, blá, blá chatíssimo.

 

“Vou experimentar então!”, eu disse, bancando a dama virginal.

 

Aspirei como me ensinou, fingindo total inexperiência. Ele se aproximou, se abaixou e começou a me chupar. Chupava bem mal, batia os dentes na pica, mas eu sabia o que viria a seguir:

 

“Esse vidrinho tá no fim. Fica pra você”.

“Não…, deve custar caro e… “.

“Fica garoto, tô saindo fora e já comi todas as bundas que podia por hoje”.

 

Agradeci e fui ao banheiro. Dessa vez, aspirei o poppers como se deve. Mas, acreditem, ele não “bateu” em mim. Nadinha. Porém, o tal efeito placebo, me deixou com um tesão de adolescente. Entrei no cruising com uma segunda personalidade: a que não vê rosto, não vê corpo, e “rouba” o parceiro do outro se for preciso. 

 

Transei mais duas vezes, ou melhor, transei com mais dois caras por três vezes. Que noite! Uma noite que não esquecerei tão cedo. Não posso esquecer.

 

Cheguei em casa destruído. Estava puído, estava assado, dolorido, arranhado, realmente um trapo. Mas ri, ri muito. 

Pietro, o devasso, está no jogo novamente e nem um cu arrombado vai fazê-lo desistir.

 

Machos, preparem-se!!

 

😉

5 NOMES FAKES QUE JÁ USEI NO SEX CLUB

  • Agenor
  • Paulo
  • Bernardo
  • Geraldo
  • Bryan

 

9 thoughts on “O DIA EM QUE DEI PRA NOVE

  1. Ai Pietro adoro me deleitar nesses seus relatos quentes, adoro ver esse lado Pietro Devasso em ação!

  2. Fale mais sobre esses dias Pietro.
    Sempre fico intrigado com o prazer em dar que alguns caras sentem, nunca senti isso, e tentei com alguns perfis que me atraiam e muito, porém esse prazer não veio, talvez seja só um ativo liberal mesmo.

  3. Amo seus relatos, adorei muito me deliciar com esse, Pietro seu fofo devasso!! 😉

  4. Pietro, creio que estivemos no mesmo antro, mas em dias diferentes, pois não fui de madrugada. Que tesão o seu relato!

    Os caras andam tão enrolados nestes sites e aplicativos de pegação, que sex club tem sido minha escapatória. Ainda bem que ali sexo flui rápido. Enfim, sua autoconfiança serve de motivação.

    Ainda bem que você voltou a postar. 😀

  5. adorei o post Pietro, estava com saudades dos textos e da sua presença no blog, feliz ao ver atualizações, bem-vindo querido 😉

  6. 😀 Que bom te ver de volta Pietro amore!!
    Fico envergonhado da minha sexual tão parada pois adorei seu relato foi uma delícia devorar cada palavra!!
    Sempre tive curiosidade no poppers mas não tive chance de usar
    Beijão Pietro!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *