NÃO SE PREOCUPEM COMIGO!

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

 

Quando contei sobre um possível  problema de sáude, não quis, de forma alguma, preocupar ou alarmar alguns de vocês, que gostam tanto de mim. Pelo contrário, quis dividir esse incômodo por não querer expô-lo para as pessoas da minha vida pessoal. Igual a primeira vez.

depressao-x-pensamento-positivo-marcos-angelo-incentivador-motivacional.-300x188

 

 

 

 

 

 

Não quero fazer sensacionalismo, fazer a “Sonia Abrão dos blogueiros”, mas acho que devo uma satisfação às pessoas que me deram apoio e mostraram preocupação, através dos inúmeros e-mails que recebi.

 

Bom, ontem levei os exames à minha médica, mas eu já sabia que algo não estava muito bem. Com a facilidade da Internet, quem quer enlouquecer com antecedência, tem total comodidade, e o conforto do seu quarto, para fazê-lo sem dificuldades.

 

Todos os  outros exames estavam com taxas boas, mas o último, de nome impronunciável, mostrava um número bem diferente do que seria normal.

Por exemplo, para homens, a taxa de referência seria de 0-20/h, ou algo assim. O meu deu 35/h.

 

A médica foi vendo folha por folha e anotando no prontuário. Não sei porque, mas eu pensava em pintos naquele momento. Mais nos formatos do que nos tamanhos.

Quando ela viu a última folha fez uma “cara de bunda”.

 

Mmmmm, isso aqui não é muito bom – fingindo preocupação.

 

-Eu sei, já havia visto o resultado pela Internet – falei, ainda pensando em pintos.

 

-Bom, eu vou pedir um ultrassom e raio x – ela ainda olhava para o papel.

 

“Vaca, não é melhor você me indicar algum especialista? Afinal, você é demartologista!” – pensei, mas perguntei de forma educada.

 

-Não, faz primeiro esses exames, dependendo do resultado te encaminho para algum especialista.

 

“Claro, vaca! Porque eu tenho todo o tempo do mundo pra andar de lá pra cá, enquanto você tenta recordar o que aprendeu na “clínica geral” – pensei, mas não falei.

 

-Quantos anos você tem?

 

Trinta. Mas, doutora, o que poderia ser? – disse com educação, mas querendo esganá-la.

 

– É cedo pra qualquer especulação. Pode ser uma bobagem ou não. Você é asmático, não é? – ela estava fazendo a otimista.

 

-Sou, mas não tenho crises frequentes, etc, etc, etc – caralho, que chatice!

 

Saí da sala dela reparando nos cabelos mal tingidos, mas bem hidratados. Quando cheguei na recepção, me toquei poque passei os últimos dez minutos pensando em pintos. O próximo paciente era um galeto tamanho G, que dormia na poltrona, com as pernas abertas e o pacote bem pronunciado. Antes de entrar no consultório, passei alguns minutos admirando a paisagem. Sorte dele, e sorte dela (e) que pode colocá-lo na boca.

 

 

Saí do consultório ainda segurando as guias médicas. Como deve ser penoso para aquelas pessoas apegas à vida, com medo da morte, passar por uma situação dessas. E os médicos, não ajudam muito nesse sentido. Não confortam os coitados.  Às vezes, fazem alerde por nada.

 

Eu, sou super tranquilo e só temo a dor e a desfiguração. Morte, é consequência. A sequência. Não tem como fugir.

 

Por isso, não fiquem preocupados, porque eu estou numa boa.

E como eu disse que não quero sensacionalismo barato, só escreverei sobre isso novamente quando tiver algum diagnóstico. Ok?!

 

Mais uma vez, obrigado aos que se importam!

10 thoughts on “NÃO SE PREOCUPEM COMIGO!

  1. Esse /h é o VHS (velocidade de hemossedimentação?) – aumenta em casos de doença inflamatória, colagenoses, etc…
    Pietro se eu puder ajudar…
    Fique bem!

  2. Você vai ficar bem, se depender da energia das pessoas que gostem de ti, vai viver 100 anos! 🙂

  3. Qualquer pessoa que seja um pouco ” humana ” vai ficar preocupada… Qual era o exame?

  4. – É cedo pra qualquer especulação. Pode ser uma bobagem ou não. (sic) Isso a melhor coisa para se ouvir depois de te fazerem achar q está com câncer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *