JANELAS

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

 

São centenas delas aos meus olhos. Janelas de todos os tipos e para todos bolsos. Gosto de apreciá-las quando tomo um cafezinho, entre um trabalho e outro. Como são democráticas, expõem a verdade para quaisquer pares de olhos. É um prazer para um vouyer como eu.

 

Enquanto degusto o líquido negro e quente, observo como um predador. Sempre vejo a velhinha com olhar melancólico fumando dois ou três cigarros em seguida. A gorda come algo macio, talvez um pão doce. Come e esconde a embalagem no bolso. Mas, prefiro acompanhar o casal. Do meu ponto de vista, tenho a impressão que estão em uma lavanderia. Sempre se beijão, ambos gordos, porém belos. Arriscaria dizer que são amantes, pois se beijam com a paixão que os poucos meses de convivência permitem. O cara está sempre de pau duro, a calça denuncia. A mulher abusa sempre dos decotes porque tem seios grandes e duros. Percebo, mesmo a metros de distância. Os dois se beijam, se esfregam, enquanto a máquina de lavar balança desesperada, cumprindo a sua função. 

 

A esfregação dura, em média, dez minutos. Depois, como se soubessem que alguém clama por uma transa completa, somem através das paredes machadas. 

 

 

Meu café, gelado e sem gosto, vai para o lixo. Meu pau, duro e melado, fica preso à cueca, mesmo contrariado. Por dez minutos, não me concentro em nada, imaginando como deve ser a troca de fluidos daqueles “leitões devassos”

Apelidei os dois assim porque me sinto íntimo.

Adoraria ser convidado para uma brincadeira a três. Eles realmente me excitam.

 

 

Pietro Damasceno

4 Comments

  1. oi Pietro, nossa, tô adorando seu blog, são tantas postagens que ainda tenho que ver, até me perdi e ando esquecendo de comentar

    tô curtindo muito sua forma de texto, é legal ver seus posts de situações e causos, tem sempre um toque de humor, ou sarcasmo, ou ironia, que deixa tudo muito gostoso de se ler

  2. Acho ótimo seus comentários,,,,sempre com um olhar bem humorado….

Deixe uma resposta