PUNHETA AMIGA

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

 

Aos 14 eu já sabia. Sabia que gostava de rola, embora eu soubesse que esse segredo precisava ser guardado. Mas como eu faria para estar perto das picas? Eu, um adolescente gay cheio de hormônios, não iria me contentar com revistas ou filmes pornô mofados. Jamais me contentei sem ser medíocre.

 

Era assim que eu organizava alguns clubes de punheta, ou punhetas amigas. Enquanto os meus colegas tentavam acalmar seus desejos primitivos com filmes pornôs péssimos dos anos 90, eu observava seus pênis em desenvolvimento. Os poucos pelos me excitavam, embora alguns já exibissem verdadeiras florestas de pentelhos. 

Meu poder de persuasão era tão forte que eles desistiam dos jogos de futebol, e das brincadeiras infantis, para uma boa sessão de masturbação.

Tenho certeza que eles lembram de mim até hoje.

Fui importante na vida sexual, e provavelmente patética, deles.

 

Ou assista aqui.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *