GAYS FOR PAY: DEVEMOS “COMBATÊ-LOS”?

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

 

Gays for pay“: Devemos combatê-los???

Eu acho que sim.

Mas isso não quer dizer que devemos deixar de utilizar dos seus serviços. No caso, usar é a palavra ideal. Usá-los para o sexo, usá-los apenas como carne, sem deixar que eles nos usem. 

É difícil obviamente; a testosterona de um bom puto escraviza pessoas devassas como nós. No entanto não é impossível, basta praticar.

 

 

Sempre tive noção do mal que os  “gays for pay” fazem para a comunidade. Porém, com o tempo, tudo passou a me incomodar mais. As posturas, os discursos homofóbicos, a exploração descarada, a humilhação covarde.

Esses caras que fazem sexo com homens por dinheiro – e insistem que mesmo assim são HETEROSSEXUAIS-  reforçam a negatividade, a baixa autoestima, por trás da homossexualidade. 

Eles podem ganhar o nosso dinheiro e sentir prazer (sim!), mas não podem se misturar a nós. 

 

 

Isso deveria acabar e a comunidade unida devia impor as regras, conduzir a situação.

Mas união é uma utopia entre os viados. 

Então vamos seguindo assim…

 

 

gay for pay blog volupia

“Gay for pay” = viado enrustido do caralho que enterra os seus desejos, e a vontade de trabalhar, no buraco mais fundo.

 

10 thoughts on “GAYS FOR PAY: DEVEMOS “COMBATÊ-LOS”?

  1. Caio, a qestão não é sobre uma transa esporádica. Gays for pay apresentam todas as características de gays enrustidos. Não fazem só por dinheiro, apenas não assumem que curtem o babado. O problema é exatamente esse. São gays ou bi mas fingem ser héteros reforçando o esteriótipo sobre nós.

    Conheço gays for pay que mesmo com a situação financeira boa continuam na vida por prazer, mas usam a desculpa do dinheiro.

    É bem complexo se vc for analisar a fundo.

  2. Não entendo essa repudia dos viados pelos gay for pay. E a carência tipica faz as bichas defenderem a ideia de que eles não existem, que são todos enrustidos. Eu mesmo sou gay e PASSIVO, mesmo assim se eu estiver atolado em dividas transaria com uma racha numa boa por grana. E mesmo assim não teria eu o direito de me considerar um straight for pay. Até as travas fazem isso. O problema é que a maioria das bibas que contratam um GP são tão carentes, mas tão carentes que se apaixonam pelos boys só deles tirarem a camisa…

  3. Pois eu amo. Não tem coisa melhor que fazer sexo com heteros. É melhor ainda qiando são casados. To saindo com um que é jogador de futebol, casado e com filhos, tá precisando de grana, coloco ele pra mamar meu pau a força kk, beija tbm, mas ele não curte homem Não, só buceta, tá fazendo só pela a grana, é muito bom sexo com humilhação

  4. Eu não acredito em gay for pay que consegue ficar muito tempo fazendo sexo com outro homem.

    Já vi atores que fizeram sexo com cara de quem estava indo pra forca, mas esses sumiram pouco tempo depois (provavelmente por escolha deles mesmos , porque sabemos que o pornô gay releva má performance por causa da beleza), aí sim eu acredito que o cara estava lá só pela grana.

    Sexualidade e afetividade são coisas distintas, o fato do cara não se apaixonar por outro cara não muda o fato de que ele também curte homem. Cu e boca são todos iguais mas o que vem em volta é completamente diferente, inclusive de olho fechado.

    Atores como Johnny Rapid, Bo Sinn, Collin Simpson e Sean (da produtora Sean Cody) demonstram curtir sexo com outros caras, mas a maioria bateu na tecla do gay-4-pay durante muito tempo (acho que só o Bo Sinn e o Sean ainda se dizem hétero).

    Com uma olhada no casting da produtora de porno hétero American-Pornstar já identificamos alguns atores que já fizeram porno gay, como John Johnson, Angelo Godshack, Chris Strokess, o próprio Bo Sinn e Jack Knife , tem ainda o Owen Gray que é bi assumido mas só faz filmes com mulheres (inclusive sendo passivo) e o Will Havoc que também faz cenas com transex. Eu só descobri o passado gay da maioria deles há pouco tempo, mas lembro que via as cenas de menage hétero com eles e eu pensava: caraca, esses caras estão quase se pegando.
    Inclusive, os cus do Bo Sinn e do Chris Strokes são super abertos. Significa? Talvez.

    Ou seja, na minha opinião, gay for pay existe, mas é raro.
    95% dos gays for pay atuais precisam, no mínimo, parar com as idiotices homofóbicas, porque as unicas pessoas que eles (talvez) enganem são eles mesmos.

  5. Pietro vc fala coisas muito sérias eu tenho 61 anos e sempre paguei a homens achava que era normal hoje vejo que só joguei dinheiro fora e mesmo assimnão aprendo no ano passado um bonitão sarado casado tinha emprego se aproximou de mim a bicha burra pensou ele não é GP achei o principe encantado e começamos encontros e então coeção do 100 reais foi aumentando depois de 03 mese ja havia torrado uma boa grana dele que um dia mandou uma mensagem : chega de encotros – chega de visitas – não liga mais. E pensam que aprendi? a minha razão mas minha dependencia não pois todo dia ela me diz pra arrumar outro. por enquanto estou tentando me segurar. desculpem o desabafo

  6. A irmandade precisa valorizar-se mais, ter mais amor próprio e ser mais unida.
    É muito bom quando o post é de utilidade pública, esse é um dos diferenciais do Volúpia.

  7. Eu uso e descarto,trato como um pedaço de carne,não me envolvo..e também não gasto fortuna…sabendo usar…Eu ainda tiro foto,porque se algum dia me estressar …”baixo o Félix na mesma hora (mas acredito que não irá acontecer),penso o seguinte: o combinado não sai caro,já dizia o ditado…não busco amor,muito menos reconhecimento dessa gente…é só negócio

  8. Criamos um monstro e não sabemos como acabar com ele. Não tenho nada contra quem faz sexo com homens e não assume que gosta. Cada um leva um tempo para se aceitar e se assumir. É normal. Agora, quando essa encenação gera lucra e o protagonista tem atitudes babacas sendo homofóbico, aí a coisa muda de figura. Parem de dar dinheiro pra eles. Parem de jogar dinheiro pra Gogoboys pseudohéteros, que na frente das câmeras têm namoradas e nos bastidores é sustentado por homens gays mais velhos. Sei que o público pede Pietro, mas acho que você também poderia parar de publicar sobre esses caras. Querendo ou não, toda vez que você fala deles, você está divulgando o “trabalho” deles, mesmo eles fingindo que se sentem ofendidos por exporem a imagem deles. No final, dá dor de cabeça. Você mesmo já disse que vários mandaram e-mails pedindo para excluir o vídeo/ imagem deles. Seja forte. Tem tanto macho gay assumido e bem resolvido por aí. Por que procurar essa “raça” nojenta que acaba com a pouca moral da comunidade LGBT ? Pode parecer insignificante, mas não é. Somos uma comunidade. Pequenas atitudes e posicionamento fazem a diferença sim. Se imponha. Você tem uma plataforma muito boa – que é blog – para isso. É uma dica. Siga se você quiser!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *