AUSTIN WOLF ENFORCA O PEQUENO ARMOND RIZZO DURANTE O SEXO; E A MINHA HISTÓRIA COM ASFIXIA ERÓTICA

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

 

Em determinado momento da foda entre os porn stars, Austin envolve o pescoço do pequenino Armond e o enforca de tal forma que é possível perceber o sofrimento do passivo; e a sua transição para a cor berinjela sexy. 

A asfixia erótica é um fetiche pra quem curte correr perigo por uma gozada. O prazer na prática chega a níveis altíssimos tanto para o ativo quanto para o passivo. 

No entanto a asfixiofilia pode matar. 

E mata mesmo. Por ano há inúmeros casos fatais ao redor do mundoO mais famoso foi o do ator David Carradine, do filme Kill Bill. Leia aqui

 

Anos atrás o meu prazer pela dor era muito mais quente.

Algumas vezes usei a asfixia erótica como o ápice de uma foda bem feita. 

Uma vez, no entanto, quase parei de respirar para sempre. Transei com um garoto de programa que certamente curtia uma farinha tanto quanto curtia bundas durinhas. Sugeri a brincadeira. Ele gostou mais do que devia. Envolveu as mãos enormes no meu pescoço e não soube quando parar de apertar. Antes de eu apagar ainda ouvi ele dizer: –Peraí, tô quase gozand, porra!!!!!! 

Depois do fato ainda pratiquei a asfixia erótica algumas vezes, mas apenas com “pessoas de confiança”. Como confiança é algo cada vez mais restrito nunca mais usei a falta de ar como ferramenta de prazer.

Não recomendo.

 

Ou assista aqui.

 

3 thoughts on “AUSTIN WOLF ENFORCA O PEQUENO ARMOND RIZZO DURANTE O SEXO; E A MINHA HISTÓRIA COM ASFIXIA ERÓTICA

  1. e ai Pietro td blz?
    me explica um negócio por favor mano, num tendi esse negócio que o Saudosista falo de palavra chave no comment dele, como é isso mano?

  2. Não tem coisa melhor. Só faço assim. Carinho é pra mulher casada. Sexo com pacanda é bom de mais.

  3. Essa pegada mais hard não é a minha, sou mais pelo carinho c/ boas preliminares p/ uma foda gostosa p/ ambos.
    Mas alguns já pediram p/ uma pegada mais forte, torcer os braços, tapas pesados, apertar o pescoço e atendi após um papo p/ acertar alguns pontos.
    P/ asfixia uma palavra-chave era combinada p/ encerrar, felizmente em todas vezes soube me controlar percebendo a linha limite e nunca tive que a ouvir.
    Gostei do post Pietro, realmente um aviso importante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *