GP MARCOS GOIANO CHUPA UM PAUZÃO // E OUTRAS HISTÓRIAS

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

 

Estou em uma fase da vida em que tento não julgar muito as pessoas. Julgamento leva ao preconceito, que leva à vingança, que não leva a lugar nenhum. Li isso em algum livro, talvez entendi errado.

 

Sempre alguém comenta as posturas sexuais desse garoto de programa. Mas as especulações acabam indo para o lado da discriminação. Quando não estou com paciência logo falo: -Cara se você acha que ele é carimbado, e isso te incomoda, não contrate os seus serviços dele. Se você acha que ele é carimbado, mas isso não te incomoda, contrate. É tão simples. Você não precisa do meu aval para foder com ele. Meu único conselho é o quanto ao uso do preservativo, que deve ser utilizado em todas as situações. 

 

Eu particularmente não o contrataria porque não faz o meu estilo de michê. Só por isso.

 

 

Pietro Damasceno

9 Comments

  1. Pietro, meu caro!

    Concordo com você, esse rapaz também não faz meu tipo, tanto de forma gratuita, quanto de forma paga. Fora que não pagaria para alguém que faz de forma gratuita com tanta gente rs
    Mas negociações a parte, creio que qualquer pessoa que o procure é consciente de suas escolhas. Ele não obriga ninguém a fazer sexo sem proteção, quem faz é porque quer. Estamos em 2017 já, o acesso a informação é tão vasto que qualquer adolescente hoje já sabe qual a função do preservativo, dos riscos do sexo sem ele e das outras formas de prevenção. No meu ver, existe uma certa hipocrisia nesse aspecto. Se for analisar de forma mais ampla, muitas pessoas fazem sexo sem proteção, usando sempre aquela velha desculpa do “o clima estava tão gostoso que acabei nem lembrando” e esse esquecimento se repete em 90% dos encontros sexuais. Só que essa mesma pessoa de memória falha, crítica de forma agressiva aqueles que são adeptos do bareback. Então imagino que o primeiro ponto é cada um respeitar a escolha do outro, mesmo que essa escolha represente algum risco. Se é dessa forma que ele sente prazer, é adulto, responsável pelos seus atos, cabe aos seus parceiros optarem por seguir essa mesma “linha de prazer” ou não. Quanto ao PreP, existe um grande erro na forma de uso, já que muitos optam pelo medicamento para entrarem de cabeça – com o perdão do trocadilho – no sexo sem proteção, confiantes que serão imunes as doenças, só que esquecem que essa prevenção não evita outras DST’s, muitas vezes mais perigosas que o HIV. Mas, novamente saliento, todos são responsáveis pelos seus atos, o importante é ter respeito pelo próximo e consciência dos riscos assumidos.

    Um grande abraço, Guilherme.

  2. vc sempre foi tao irônico com relacao a ele! Agora bateu a cabeça e vem com essas rs

  3. Sobre a truvada, acho que é um grande passo, mas um passo para quem busca proteção, não tomaria truvada com a intenção de deixar de usar camisinha, não nunca, sexo sempre com capa. Mas confesso que faria um oral sem capa, por mais que tenha camisinha com sabor, chupar um pau com camisinha é horrível!
    Porém tem pessoas que usam a truvada e fazem sem camisinha, aí cada um sabe de si.
    Sobre produtoras, ativistas, youtuber e tudo mais sempre existiu, sempre vai existir alguém dizendo que bare é mais gostoso, mas vc tem que saber se vc tem culhão suficiente para aguentar uma vida com HIV, a vida com o tratamento muda totalmente. Só que, quem faz o sexo bare, não esta nem aí para nada, não adianta vc sentar, conversar, mostrar as pesquisas, números, nada disso vai mudar a cabeça do cara, então fazer o que nesse caso?!

  4. Só um ignorante não sabe que o dito cujo é HIV+. Vive divulgando filmes de sexo sem proteção anal e oral, se expondo dessa forma. Ele está dando a cara à tapa… Mas ele não é o único que faz isso, muitos outros tbm.
    É assustador ver pesquisas recentes sobre o HIV+ no Brasil, que só vem aumentando, ainda mais entre os adolescentes. Isso é vergonhoso, justamente porquê a informação é bem difundida, todos sabem como se pega e como não se pega a doença. Mas devido o incentivo de filmes, produtoras, blogs, personalidades, subcelebridades, zé ruelas e alienados como essas pessoas que se sujeitão ao sexo sem proteção, os influenciáveis (já que hoje em dia qualquer merdinha é um mídia influence), acabam se prejudicando. Truvada não é a salvação. É um medicamento e medicação merece todo o cuidado ao ser consumido, ainda mais para se ter o efeito menos destrutivo ou desejado. Tbm tem os medicamentos depois do contágio que de tempo em tempo precisa ser trocado, pois o organismo e o vírus acaba se “acostumando” burlando o efeito que era para ser eficaz… Eu sinceramente, tenho muito medo desse nosso universo gay (não que os héteros tbm não sejam assim ou até piores, mas me refiro ao mundo gay, pois é o mundo que eu vivo e me interessa), onde o sexo é casual, descartável, fútil e inconsequente. Faz 1 ano e 3 meses que eu estou sem sexo e optei pela abstinência, e na época que eu fazia sexo eu tomava todo o cuidado do mundo, quase uma paranoia (talvez seja, talvez não), os números me mostra que eu estou sendo justo comigo mesmo. Sexo anal, oral… só com camisinha. E não banalizem a Truvada assim…

  5. Pura inveja esses que ficam por aí discriminando o marcos. Incrível como o mundo real pros gays é horrível, tanto por parte dos não-gays, quanto dos gays. Juro que nem deveria, porque conheço como a maioria dos gays são pessoas horrendas, mas ainda fico surpreso em ver tamanho ódio partindo de quem ódio leva todo dia. A discriminação parte dos invejosos, recalcados, dos que adorariam estar no lugar do Marcos nos vídeos que ele protagoniza. Meldeus, salvai um bando de viados da santa ignorância.

  6. Esse Felipe Mastrandrea publicou um video que diz ser soropositvo a algum tempo ja – ta no canal dele. Agora, do que adianta meter de capa e engolir porra? Ta cheio de falso moralista por ai: nao faco isso, nao faço aquilo mas quando ve um gostosao bonitao pauzudo, a primeira coisa que faz e dar sem capa. Estamos no seculo 21, informacao ta ai pra quem quiser, entao dá o rabo sem capa, engole porra de desconhecidos em saunas e banheirao, quem quer.
    Truvada é ilusao: talvez nao se pegue hiv, mas e o restante?? Sem falar que muitos so tomam o comprimido no dia que vao foder, ai fodeu….

  7. Entrei num fórum do PANDLR referente à ele hoje e o vocabulário usado é péssimo. “Carimbado”, “Vitaminado”, “Positivo” foram algumas dos termos usados pelos usuário pra designar ele. Concordo totalmente que a prática sexual sem camisinha – com desconhecidos potencialmente HIV+ – é abominável, ao meu ver. Mas cadê o respeito ? Só é preciso ter cuidado com as influências. Na Web tem muito falso ativista, pseudo blogger, youtuber tentando fazendo a cabeça da galera pra esse tipo de comportamento. Dizem que o Felipe Mastrandéa tmb tem aids e vive dizendo por aí que não tem nada demais. kkkkkkk tem um vídeo dele no youtube ensinando a fazer chuca kkkkk mais trash que isso impossível. Se eu fosse um político poderoso, iria divulgar uma nota detonando esses estúdios pornôs por causa das cenas de bareback. Eles não tem ideia da geração “cabeça de vento” que eles estão influenciando erroneamente com essa merda de “truvada is the solution”. Muitos rapazes olham as cenas e se “inspiram” nos atores, achando que o importante é ter pau grande, ser musculoso e comer o máximo possível de machos numa noite só e que camisinha é coisa do passado. Que com truvada e poppers (outra coisa que me irrita, pois é DROGAAAA!) os problemas estão resolvidos. Enfim, poderia escrever um montão de outras coisas que são perigosas no meio LGBT, mas o raciocínio é por aí…..

Deixe uma resposta