ELÁSTICO, UMA HISTÓRIA SOBRE DOR

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io Made with Flare More Info'> 0 Flares ×

 

 

Prometi não chorar e até ali estava firme no propósito. Estava difícil segurar as lágrimas que insistiam em embaçar os meus olhos. A mistura entre dor e ardência foi prazerosa, mas eu queria parar. Porém, também tinha uma reputação que merecia cuidados. Lembro de só ter sentido algo assim quando perfurei os mamilos. Dois piercings, no mesmo dia. Ele esticava e soltava o elástico justamente ali. As lembranças doloridas surgiram de imediato. Já não usava mais os piercings. 

 

Quando eu flertava perigosamente com o masoquismo no sexo, passei por algumas situações das quais me arrependo hoje, mas que ainda me dão um tesão do caralho quando ressurgem na minha mente.

 

 

Havia cansado dos tapas e socos leves e tive a idéia de brincar com elásticos, desses de escritório, do dia a dia. Eu transava de vez em quando com o vizinho de um amigo que também trepava com ele. Uma relação civilizada de sexo e compartilhamento. No tal dia, vi os elásticos sobre uma cômoda. Aproveitei que semi-embriaguez dele para propor o desafio. Caso eu não resistisse à surra, ele poderia gozar no meu rosto. Mais de uma vez, se quisesse. 

 

Por pouco não fraquejei. A minha resistência à dor deixou o garotão sóbrio e um pouco assustado. Não sei se foi uma coincidência, mas nunca mais transamos depois disso. Soube que hoje ele é careta casado e tem três filhos. Preferiu o lado hétero da bissexualidade e a segurança do sexo caseiro. 

 

Não sei se lamento. Ele era um pouco medíocre.

 

 

 

 

Amo bondage e adoro o Christian. O loiro está virando especialista nesse segmento e mais uma vez dominou com maestria o seu presentinho. Agora, Micah Brandt teve a sua bunda morena usada de várias maneira. Gozei duas vezes!

 

Pietro Damasceno

2 Comments

  1. Hum…adorei…relato bem interessante e curti o video também.
    Qdo mais jovem eu tinha um lado dominador bem forte e adorava praticar alguns fetiches qdo encontrava um submisso pra namorar ou só pra ficar.
    Pena que não nos encontramos no passado Pietro, poderia ter rolado algo bem interessante…hehehehe… 😀
    Beijão querido!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *