CLAYTON PATERSON // E OUTRAS HISTÓRIAS

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

 

Por muito tempo temi a velhice. Ela é muito cruel, principalmente no nosso meio. O gay, em grande maioria, envelhece sozinho, explorado por familiares, “amigos” e falsos amores. A decadência física, no entanto, foi o que sempre me apavorou. O viço da pele indo embora, o corpo tomando formas que ninguém gosta de olhar e tocar. Eu era tão temeroso que desenvolvi um traço de gerontofobia. Sentia verdadeira agonia com a lentidão do entendimento, os passos lentos, mas ao mesmo tempo nutria um respeito pela história e pela proximidade da finitude. Sim, o prenúncio da morte tinha o seu lugar dentro dos meus medos.

Quando superei essa fase passe a temer a solidão. Eu sei que vou morrer sozinho e este fato é tranquilo pra mim. Mas temo não ter a saúde necessária, o dinheiro necessário. Apenas esperar a morte chegar é algo que combato desde sempre, porém sinto um prejuízo na minha saúde psicológica. Não é possível viver o presente sofrendo por um futuro incerto. 

 

Clayton é um exemplo de idoso que eu quero ser. Gostoso, atraente e desejado até o fim. Claro, se eu tiver alguém para massagear a minha lombar seria ótimo. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

6 thoughts on “CLAYTON PATERSON // E OUTRAS HISTÓRIAS

  1. Eu, assim como o SHY, tmb curto mais velhos, não deixo de sair com um cara de 20 anos se me atrair mais os de 40 em diante são os que me deixam inquieto.
    Mas entendo bem a sua linha de raciocínio Pietro, seu temor, no nosso meio é tudo muito mais cruel, um idoso sofre se não tiver ngm, mas sendo gay e sozinho sofre mais, mas o que vc pode pensar é que toda regra tem exceção e sempre terá mais novos que curtem os mais velhos, e se vc já interesse agora, imagina com 50 anos ou mais, vai ter uma fila de carinhas querendo massagear a sua lombar.

    Sobre o Clayton, só de ver as fotos dele fiquei excitado e não sou de me excitar com fotos!

  2. Interessante vc dizer isso. Essa semana mesmo, indo pra faculdade, tinha um daddy vindo na minha direção. Tentei disfarçar mas não deu. Continuei olhando fixo pra ele e ele pra mim, respirei fundo e cada um seguiu seu rumo. Que homem lindo. Não se engane, nem todo homem gay mais velho vai morrer sozinho. Assim como eu, tem muitos outros jovens que preferem homens mais velhos. Não pelo dinheiro, mas…..sei lá. Me sinto atraído por daddys assim como um gordinho se sente atraído por uma coxinha ou um X-Tudo kkkk eu me sinto bem. Sou jovem, mas todo mundo diz que aparento ser ainda mais jovem, uns 19 anos. Bom, sou negro e sei que a melanina dá uma boa disfarçada na idade. Meu corpo tmb tá ok. Nem tenho medo de morrer sozinho. E se morrer sozinho, tô de boa. Vejo tanta gente casada, namorando, comprometida que vivem um inferno dentro dos seus relacionamentos. Prefiro morrer em paz, sem estresse e de bem com todo mundo. Gostaria de adotar. Esse sempre foi meu desejo. Hoje em dia, eu tenho medo é de não ser feliz por completo. Morrer todo mundo vai morrer. Bens materiais ficam para os parentes, não tem como fugir disso. O importante é ser feliz com o que se tem. Vou me reinventar. Serei um velhinho de bem com a vida, bem babadeiro hahaha

  3. o bom é temos exemplos a seguir, quero ser como ele também, o que mais pesa na idade é a perca da sensualidade o corpo não se torna mais atraente sexualmente e graças aos tratamentos a qualidade de vida melhora.

  4. Não sei qual a idade desse cara, mas acho que já passou dos 65 anos, mas é a preocupação que também me aflige, pois já tenho 52 anos, mas aparento menos, quando digo a minha idade, dizem que estou de brincadeira, acham que tenho no máximo 38, mas me preocupo, pois o tempo passa muito depressa e até quando estarei bem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *