NÃO APLAUDA UM MICHÊ QUE NÃO QUEIRA BEIJAR A SUA BOCA

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

 

Semanas atrás, um leitor do blog  me pediu algumas dicas sobre michês e gogo boys para realizar a sua primeira a fantasia. Declinei. Graças ao Universo saí do circuito e parei de ser agenciadora informal de prostituto.

 

Dias depois ele escreveu novamente. Estava feliz porque o escolhido havia sido bom no sexo, carinhoso e puto na medida. O único “problema”, segundo ele, é que o gigolô se recusou a beijá-lo na boca. Ainda assim, o meu querido leitor estava empolgado e pediu que eu compartilhasse a informação com outros devassos deste singelo blog. Novamente recusei. Não faço mais resenha, principalmente positiva, para garoto de programa.

Fazer um sexo bom e honesto deve ser a obrigação deles e não um plus. Cumprir o acordo é o que se espera, eles não merecem elogios por isso. Aprendam isso!!!!

 

Esse papo de não beijar na boca é o que me deixar mais revoltado, e não entendo como os clientes aceitam isso tranquilamente. Um michê que faz isso é um tremendo FDP, mal resolvido com o próprio ganha-pão e com a própria sexualidade. Além de ser um típico malandro de calçada– daquelas bem sujas.

 

Se você trabalha, tenho certeza de que já foi obrigado a realizar tarefas que vão contra seus gostos, suas crenças, etc.

 

Responda: por que puto que insiste que o seu trabalho é como outro qualquer é cheio de regras e tabus???

 

Eles são assim, continuam em seus pedestais, porque você viado sem autoestima CONTINUA DANDO BISCOITO PRA ESSA RALÉ!!!!!

 

Mas o mundo vai continuar girando. 

Nasce um michê a cada dia e um Iphone o espera, ansioso por um lar.

 

E você vai pagar a conta.

 

11 thoughts on “NÃO APLAUDA UM MICHÊ QUE NÃO QUEIRA BEIJAR A SUA BOCA

  1. Realmente são verdadeiros Lixos que se acham melhores que seus Clientes.
    Concordo plenamente com Pietro!

  2. adorava os foruns onde a gente tinha uma noção de qual boy ir e qual fugir. saudades do cambio de boys, mesmo sabendo que alguns dos relatos eram comprados, a maioria retratava com fidelidade as ações dos boys. mas eu quando vejo que usa foto de internet ou foto de outro boy nem contrato, já sei que é armadilha. os ditos “héteros” também passo longe. ainda assim ocorre cada situação…
    teve certa vez que saí com um que o pau mal subiu, ficou meia bomba, fingiu que me comeu, mas ainda assim paguei e despachei o boy. ainda teve a cara de pau de outro dia me chamar pra fazer outro programa, kkk. até hj deve estar esperando resposta…

  3. 7 anos pagando meu primo Casado e com 22cm ,ele hj está com 28a/\eu 34a…
    Mete GOSTOSO como um cavalo,Me beija e faz um cunete espetacular . Nem lembro qe existem esses sinistros GP por aí oferecendo um serviço de quinta e cobrando 300 conto.
    Xô ocó

  4. Não existe curso para michês, nem para clientes. Sair com um boy de programa é literalmente pagar para ver. Há os burros, os brochas, os mal-intencionados, os mal-higienizados e tudo mais que não presta no meio.

    (e se pensar bem, entre os clientes deles deve haver estes tipos todos também, né?)

    Mas vez ou outra, muito raramente, há também aqueles que me DEVORAM, que acabam comigo (e com o meu dinheiro rs) e que me levam à loucura. Estes são os que eu anoto o número e marco um segundo, terceiro ou décimo encontro. O resto é dano colateral. Faz parte. Para estes aí eu só mando um “Tchau querida” e pronto. Nem te conheço.

    E como eu decido quem é bom e quem não é? Com base no que eles resolvem fazer de livre e espontãnea vontade. Eu nunca peço nada além do mínimo necessário. Nunca pedi beijo, nem cunete nem coisa nenhuma alem de uma ereção satisfatória. Mas mantenho sempre a forte expectatva de que o boy não apenas vai querer me beijar, como vai enfiar a boca em todas (todas mesmo) as partes do meu corpo.

    Se o boy não fizer tudo isso por conta própria, paciência. Eu não vou pedir, mas também nunca mais vou voltar a contratá-lo. Era só mais um fracassado na vida, e fracassado até mesmo nesta profissão.

    Mas os que são inteligentes a ponto de entender que o cliente quer uma experiência completa, porque sexo é muito mais do que meter, e que o fazem por iniciativa própria, com vontade e com profissionalismo… ah, para esses eu abro a carteira mesmo…

    Há boys que eu conheço há anos, e que de tempos em tempos bate aquela saudade e eu marco de novo. Dentre este grupo de “confirmados”, eu sei que posso repetir e quase sempre continuarão bons. Às vezes passamos vários meses sem nos ver, e então eu vou lá e ligo de novo. Com o passar dos anos, alguns mudam, claro. O corpo não é mais aquele mesmo, o rosto já não tem aquela beleza, e você começa a ver um certo cansaço no desempenho. Normal. A hora de aposentar chega para todo mundo, certo?

    Enfim, relacionamento com boy não precisa ser nenhum drama. Basta estar ciente das limitações deste tipo de “relação”, e investir apenas onde você sente que está tendo retorno.

  5. A Pietra fala mal de GP, mas adora ser esculachada e xingada por um fortão pauzudo kkkk

  6. Tem viado que tem a fantasia de ó tou pegando um hétero e aceita qq. coisa. Tem um cara que eu pegava que dizia que não beijava e tals. O caralho que ele era hétero. Me cortou a paciência. E ainda sai 3 vezes com ele. Mas ai ele começou a dizer que seria hetero e quis me cobrar. Não tenho o mínimo tesão em cara que se diz hétero. Nem dei mais bola.

  7. Gostei dessa frase: “Se você trabalha, tenho certeza de que já foi obrigado a realizar tarefas que vão contra seus gostos, suas crenças, etc.”
    Muitas vezes já fiz coisas que me deram ódio, mas eu preciso pagar minhas contas então, vamos embora, não era ilegal, não prejudiquei ngm e nem matei ngm!

  8. Ora, ora estou vendo aqui um novo Pietro mais racional e inimigo declarado dos garotos de programa. Sem nada a acrescentar, só concordar. Texto maravilhoso!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *