O PAUZUDO BRANDON MYERS PEGANDO NO PAU DE OUTRO MACHO | E OUTRAS HISTÓRIAS

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

 

Sabe qual é a minha “vingancinha” contra os “gays for pay”? 

É conhecer os maiores tormentos das suas mentes confusas; a câmara de tortura mental que os aprisionam.

 

Imagine como deve ser difícil para um cara, que se diz hétero, ter que se esfregar com outro macho por dinheiro, e ainda ter que esconder as suas aventuras da sociedade normativa. E nem digo sobre gostar ou não. Digo sobre o segredo que muitos deles matariam para não revelar.

Sabe aquele tipo de cara que é obrigado a concordar com falas homofóbicas quando o seu teto é feito do mais puro vidro? Ele até bate, humilha, aponta, se omite para esconder a “vergonha” na sua caixa de Pandora imaginária.

Eu conheço vários e vários casos. Desde do cara que vai dar a bunda por grana depois do joguinho do futebol do domingo até do puto que foi “comprado” pelo próprio sogro.

O mundo é de uma perversidade sexual chocante, acredite!

 

 

Brandon é um desses caras. 

Homens que “mudam” a sua sexualidade por alguns trocados e depois fingem que perderam a memória.

Ainda bem que a internet guarda tudo.

 

Ou assista aqui.

 

ps: tenho o vídeo completo mas não consigo fazer o upload. 

 

Colaborou: Bruno

 

5 thoughts on “O PAUZUDO BRANDON MYERS PEGANDO NO PAU DE OUTRO MACHO | E OUTRAS HISTÓRIAS

  1. “Puto que foi comprado pelo sogro” aaaaaah, não. Agora vc me atiçou. Quero mais detalhes. Publica mais sobre essas histórias, pfv.

  2. Brigadão Pietro esses “héter@s” precisam ser resgatados do passado escondido kkkkkk
    Uma pena que não deu pra deixar o video inteiro mas curti o post

    #elenao #elenunca

  3. Por favor Pietro pelo amor da santinha da purpurina rosa não consegue postar o video inteiro de jeito nenhum??
    Alguma alma caridosa por favor ajuda a gente!!

  4. Pietro, boa tarde

    Dê mais detalhes desses casos do cara que vai dar a bunda por grana depois do joguinho do futebol do domingo até do puto que foi “comprado” pelo próprio sogro.

    Frank Ohara

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *