BOOK AZUL

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Essa polêmica do “book rosa” levantada pela novela “Verdades Secretas” existe desde que a primeira modelo pisou em uma passarela. E se é comum entre as mulheres é tão, ou mais, comum entre os homens, já que a indústria da moda é comandada principalmente por gays, e muitos desprovidos de beleza.

Trazendo para um universo mais próximo, citaremos os gogo boys. Muitos praticamente entram no circuito por essa forma. Favores sexuais são trocados por uma oportunidade no “queijo” e a partir daí leva quem pagar mais. Ou você acredita que um gogo sobrevive apenas tirando a sunga no na boate e malhando às 2 da tarde na academia. Claro, não são todos, mas os “corretos” acabam levando a fama e muitos sucumbem ao fast money.

Em muitos casos, nas viagens para outros estados, já é combinado um “algo mais” com algum organizador, que também arruma outros clientes para o gogo. Ou você acredita que eles saem de São Paulo para Manaus, Teresina, Recife, por R$800,00? 

E é preciso estômago, porque já vi cada dragão que alguns têm que encarar…  
Preferiria trabalhar de carteira assinada.

Outro dia eu estava na sauna e a drag anunciou: os gogo boys não fazem programa gente, Quer dizer, podem até fazer, mas é longe daqui, viu!!!!

Há um tabu só pra apimentar a coisa e deixa tudo mais caro. É só escolher se pude.