RELEMBRANDO: IRMÃOS BRANCO

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

DSC_1890

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Você que frequentava as boates bagaceiras e saunas de São Paulo deve se lembrar deles. Mostravam o corpinho sarado e a bundinha dura principalmente na Planet G, Danger, Nostro Mondo e Freddom.

 

O loiro (tingido), Carlos, nunca foi muito simpático. Nem mesmo bonito. Após uma intensificada nos “treinos”, ficou com um corpo gostoso e um rabo saliente, mas nunca me atraiu. O mais novo, Wagner, não durou muito tempo como gogo. Acho que ele não tinha paciência para o ofício. Certa vez, eu o vi ameaçando uma bicha atrevida que não tirava a mão dele. Também usava o seu título de “Gogo boy” para comer as vagabundas que insistiam em infestar a boate. Eu vi, uma vez, ele entrando em um hotel com uma “vadia-cafuçu” que dava arrepios. Aquelas que ninguém come em uma balada hétero.

 

Sei baphos quentes sobre os dois, mas nunca publiquei por faltas de provas materiais, apesar de ter presenciado algumas das situações. De qualquer jeito, são strippers que fazem falta, se levarmos em conta o que é apresentado hoje em dia.
vag-car-4vag-car-6
vag-car-3

vag-car-5
vag-car vag-car-2

Pietro Damasceno

Deixe uma resposta